Análise Ergonômica do Trabalho – AET

Ao reconhecer os riscos e desperdícios envolvidos no processo a Ergonomia proporciona economias e ganhos.

 

 

Desenvolvimento de Análise Ergonômica do Trabalho (AET), conforme determina a portaria 3.214 de 8/6/78, Norma Regulamentadora 17, utilizando metodologia com base no Manual de Aplicação da NR-17 (publicado pelo Ministério do Trabalho em sua 2ª edição), e a Encyclopaedia of Occupational Health and Safety at Work (em seu 29° capítulo sob o título Ergonomics, em sua 4ª edição publicada em 1998 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT)).

As principais etapas da AET são: Análise da demanda, Análise Global da Empresa, Análise da População de Trabalhadores, Análise da Tarefa, Análise da atividade (Exigências Posturais e Biomecânicas, Exigências Ambientais e Sensoriais, Exigências Informacionais, Exigências cognitivas).

Por meio da análise da atividade obtemos o conhecimento necessário que possibilita a determinação real dos riscos e as recomendações necessárias para o controle dos riscos e a transformação das atividades.

Scroll to top