A nova NR-17 e a antiga necessidade de se fazer gestão de ergonomia

Há pouco tempo foi publicada, a atualização da NR-17 que trouxe para os holofotes uma antiga carência de todas as empresas: Conhecer e fazer a gestão dos riscos ergonômicos. 

Nunca fomos satisfeitos com o modelo antigo de trabalho, ou seja o “padrão”.  No qual muitas empresas solicitavam e aplicavam, como na elaboração e entrega da AET para atender condições de auditorias e legais. 

Portanto, em muitos momentos negamos as realizações dessas análises por não enxergar valor, não trazer resultados e muito menos ser útil para a mudança nos ambientes de trabalho, onde deveria ser mais seguros, saudáveis e confortáveis. Assim, potencializando o desempenho humano.

Gestão de Ergonomia com novos olhos

Pode parecer muito, mas, com a aplicação de uma boa ergonomia (leia-se ergonomia de verdade e não laudos sem sentido e omissos onde recomendam ginástica laboral e treinamentos como soluções para os problemas) podemos consolidar, e muito, a produção dos trabalhadores de maneira segura e confortável. E dessa forma, trazer ganhos para todos. 

No entanto, os detalhes de aplicação da norma são tema para outra publicação, o que faz sentido agora é: Faça gestão de ergonomia, implante melhorias, transforme as atividades laborais e cuide das pessoas. 

Para tanto, não existe uma fórmula mágica ou software que irá fazer acontecer do dia para noite, muito menos com pouco trabalho e investimentos.

Conexão com todos os setores

A Gestão de Ergonomia é um processo que depende da integração de várias áreas de uma empresa. Precisamos da conexão, por exemplo, entre saúde, segurança e produção para conseguirmos com eficiência tratar dos problemas existentes.

Ou seja, esta conexão deve ser alinhada com informações de todos os lados. Tal como: se são produtivos, quais os riscos e quais as doenças ou queixas tem na empresa.

Assim, conseguimos ter a visão de onde está a maior necessidade e focar no que realmente importa. 

Com estas informações conseguimos sair do óbvio. E, se necessário, aprofundar os estudos e as ações no posto de trabalho ou setor que esteja mais latente e desequilibrado.

A área de Ergonomia terá melhorias expressivas

Enxergo como um ganho de maturidade da ergonomia na sociedade em geral. Onde, com o passar do tempo e o aumento da segurança nas empresas de nosso país, o olhar sobre a ergonomia ganha mais importância.

Com as condições mais críticas que podem gerar fatalidades ou acidentes graves já controladas, chegou a vez de olharmos para as pequenas causas que em curto prazo não são tão impactantes.

Porém, com o passar dos anos, pode ser o diferencial competitivo. Tanto no desempenho quanto nos custos com doenças, afastamentos, estabilidades e qualidade.

Por tanto, uma atividade com boa ergonomia é muito mais eficiente em todas as demandas!

Adequar as práticas de sua empresa vai gerar esforço. Mas, pode ter certeza que, assim como treinar para uma prova de corrida na vida pessoal, será transformador e recompensador em todos os sentidos. 

Um abraço, João Barbosa!

Quer saber mais? Clique aqui e conheça mais sobre o que fazemos e nossos resultados!

Scroll to top